• ter. jun 22nd, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Jovem de 17 anos cria robô fazendo programação em celular quebrado e ganha vaquinha para os estudos

Bydaianelealcosta

jan 9, 2021

Cézar tem apenas 17 anos e é um programador incrível. Ele vive de forma muito humilde na zona rural de Carutapera, interior do Maranhão e não tem itens básicos de sua profissão, como um computador! Ele faz tudo sozinho, utilizando um celular!

jovem faz programação por celular

Vida simples no interior

Apesar de ser um item básico para seu trabalho, Cézar não tem condições de comprar um computador.

Ele mora com a mãe e o irmão mais novo numa casa simples que eles mesmo construíram. O local é repleto de limitações, mas mesmo com tantas dificuldades, o Cézar não desistiu de estudar e seguir com seu sonho de entrar em uma universidade.

jovem faz programação por celular

Hoje a única renda da família é a pensão do pai do Cézar, que já faleceu. Como programador, ele ainda não ganha dinheiro e todo o trabalho que faz é mais para adquirir conhecimento na área.

Tecnologia é sua maior paixão

O Cézar ama tudo que envolve tecnologia. Quando ele tinha 14 anos, ficou curioso em saber como os robôs do aplicativo no Telegram eram feitos. Para aprender, ele buscou alguns grupos online de programação e começou a tirar uma série de dúvidas.

De lá pra cá, o Cézar não parou mais. Como não tem condições de comprar um notebook para trabalhar, ele começou a programar utilizando celulares velhos e com defeitos. Além da falta de ferramenta essencial, o garoto ainda precisa enfrentar um outro obstáculo: a internet que não pega muito bem na região que ele mora.

Cézar também não tem um local muito confortável para trabalhar. Ele usa uma cômoda da casa e apoia o teclado e o mouse em uma das gavetas do móvel.

Olha como é o local:

jovem faz programação por celular

Ele compra celulares quebrados em assistências

Uma forma que o Cézar encontrou para ter celulares para programar foi procurando assistências técnicas. Nesses locais, ele consegue encontrar aparelhos com alguns defeitos e por um custo bem baixo, como R$ 100 ou R$ 150.

Só que sempre tinha um defeito. “Tive celulares que esquentavam até 60° em minutos, celulares que só funcionavam no carregador e celulares com toque problemático, mas me esforcei pra continuar estudando e programando em todos eles”, publicou Cézar no Twitter.

Sonha se formar e ajudar mãe com a casa

O maior sonho do Cézar é conseguir investir em uma faculdade de TI para que ele possa crescer profissionalmente e ajudar sua mãe a terminar a casinha deles que está inacabada! O imóvel não tem portas, janelas e nem reboco.

jovem faz programação por celular

Após sua publicação no Twitter, ele conseguiu comprar um celular melhor e ganhou um notebook usado. Cézar também recebeu algumas propostas de emprego, mas ainda sente que precisa aprender mais, por isso, é muito importante para ele investir nos estudos.

Todo o dinheiro da vaquinha será para pagar a faculdade do Cézar.

09 janeiro de 2021

Por Monique de Carvalho do Razões para Acreditar

Deixe uma resposta