• qui. out 21st, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Idosa de 108 anos abre mão de vacina contra Covid-19: “prefiro dar para alguém mais novo”

Generosa que dá gosto de ver, a dona Hilda Cândida da Silva seria uma das primeiras pessoas vacinadas contra a Covid-19 em Rio das Flores (RJ). Porém, a idosa de 108 abriu mão da vacina.

Ela diz que está “quase partindo” e que prefere ceder a vacina para alguém mais jovem. Apesar de especialistas não aprovarem a recusa – protegeria a idosa e evitaria a circulação do vírus –, dona Cândida está decidida. Não é por medo, mas um ato de extrema generosidade.

A idosa de sorriso encantador tem dores crônicas nas pernas e passa a maior parte do tempo sentada no banco da varanda da casa onde mora.

“Eu já vivi tanta coisa nessa vida, com quase 109 anos, que prefiro dar a vacina para alguém mais novo, que ainda pode viver mais do que eu posso. Estou quase partindo, não quero essa vacina”, afirma a idosa que faz aniversário no dia 2 de março.

Idosa de 108 anos abre mão de vacina contra Covid-19: “prefiro dar para alguém mais novo” 1
Foto: Divulgação

Dona Cândida recebe a visita de médicos e enfermeiros periodicamente. Ela não deixa de tomar os remédios para cuidar da saúde. 

Sempre levou uma vida saudável. Um dos segredos para sua longevidade e bom humor. Após ficar alguns dias internadas no hospital, as enfermeiras não queriam que ela fosse embora. “Diziam que eu era a alegria por lá”.

Idosa de 108 anos abre mão de vacina contra Covid-19: “prefiro dar para alguém mais novo” 2
Foto: Divulgação

Ela mora sozinha no distrito de Manuel Duarte e conta com o apoio de um neto que mora em outra casa no mesmo terreno. O restante da família mora longe. Dos sete filhos que teve, três já morreram. Netos, ela já perdeu as contas de quantos tem. Também tem tataranetos, mas que ainda não conheceu.

Desde o início da pandemia, manteve-se isolada de vizinhos e amigos. O coronavírus já matou sete pessoas em Rio das Flores. Dona Cândida abriu mão da vacina, mas não descuida da proteção. Continua usando máscara e álcool em gel.

No início da pandemia, lá na Inglaterra, uma idosa tomou uma decisão que lembra bastante a dona Cândida, ao recusar um ventilador.

23 de janeiro de 2021.

Fonte: Rondônia Ao Vivo

Deixe uma resposta