• ter. jun 22nd, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Jovem brasileira viajou mais de 2 mil quilômetros para doar medula óssea e salvar a vida de paciente

By

mar 13, 2021

Cerca de quatro anos depois de fazer o cadastro nacional como doadora, a estudante de 24 anos foi informada que existia um paciente 100% compatível.

Doar é um dos atos mais grandiosos da humanidade. Quando uma pessoa precisa de ajuda, não devemos pensar duas vezes, estender a mão é o que faz de nós seres mais evoluídos. Doações em dinheiro, bens materiais, alimentos e até mesmo de órgãos, tudo isso pode auxiliar indivíduos que realmente estão vulneráveis.

Uma jovem de 24 anos, residente em Lins, interior de São Paulo, não pensou duas vezes e viajou 2.199 quilômetros até Recife, em Pernambuco, para doar medula óssea a um paciente com 100% de compatibilidade com ela. Em entrevista ao G1, Giovanna Venarusso Crosara relatou que as dores resultantes da cirurgia para doação provavelmente eram muito menos do que todas as situações enfrentadas por quem receberia sua medula óssea.

A estudante de Psicologia não conhece a pessoa que recebeu sua medula, mas tem a certeza de que seu gesto valeu a pena, e demonstra felicidade em saber que ajudou a salvar uma vida. A menina fez o cadastro no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), em agosto de 2016, ao acaso, em um mutirão realizado numa faculdade de Bauru (SP).

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Desde o cadastro, Giovanna se mudou algumas vezes e, atualmente, mora em Lins, onde cursa Psicologia. Mesmo assim, ela sempre atualizou seus dados até que, quatro anos depois, recebeu a ligação.

Em outubro de 2020, o Redome entrou em contato com a jovem para avisar que existia a possibilidade de compatibilidade com um paciente. Ela conta que a surpresa foi grande. Antes, porém, precisava de um exame para confirmar a suspeita.
A estudante foi ao hemocentro de Marília, também no interior de São Paulo, para coletar uma amostra de sangue. Em dezembro, a confirmação veio, ela era 100% compatível com o paciente que precisava de medula óssea. Giovanna explica que sentiu êxtase com a informação e se pegou imaginando o que aquele paciente estava passando.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Depois da confirmação, começou a parte burocrática. O Redome precisa ter certeza de que o doador desejava mesmo continuar o procedimento de forma voluntária, por isso sempre perguntava a Giovanna se a doação era de seu interesse.

No dia 11 de janeiro, ela viajou para Recife, com todas as despesas pagas pelo programa, para se submeter a mais exames e, em 23 de janeiro, acompanhada, a jovem voltou a Pernambuco. Ela foi internada e o processo se iniciou. Ela precisou fazer exame de covid, tomografia e de sangue, além de receber uma injeção que estimula a medula. A doação ocorreu no dia 25. Ela tomou um sedativo e acordou apenas depois que tudo estava finalizado.

O Redome explica que a doação se faz em um centro cirúrgico e a medula é retirada do interior dos ossos da bacia, através de punções. O processo demora cerca de 90 minutos e a medula do doador se recompõe totalmente em 15 dias.

Giovanna conta que sentiu algumas dores na lombar, mas que recebeu toda assistência possível e teve alta no dia seguinte.

A menina agora deseja conhecer a pessoa para quem doou sua medula, o que pode acontecer apenas um ano e meio depois, se ambas as pessoas o quiserem.

Ela explica que todo o procedimento foi seguro, que seguiu todos os protocolos para garantir que não contrairia nenhuma doença e, no fim, sente que tudo valeu a pena.
Para ser um doador de medula óssea, basta ligar no hemocentro mais próximo para saber se é possível se cadastrar. Essa lista é nacional e você pode descobrir que é compatível com pacientes de outras regiões do Brasil.

No hemocentro, o doador apenas colhe um pouco de sangue e preenche uma ficha. As informações genéticas desse sangue são analisadas e cruzadas com os dados dos pacientes que precisam, para definir se existe compatibilidade.

O post Jovem brasileira viajou mais de 2 mil quilômetros para doar medula óssea e salvar a vida de paciente apareceu primeiro em O Segredo.

Deixe uma resposta