• qua. jun 23rd, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Veja 11 razões para acreditar que a pandemia de Covid-19 pode SIM chegar ao fim

Bydaianelealcosta

abr 1, 2021

Atualmente, as notícias do dia a dia não têm sido nada boas. Por isso, vamos fazer diferente: esqueçam as manchetes tristes e desanimadoras sobre a pandemia! Hoje, vamos listar 10 razões para acreditar que ainda existe esperança e mostrar que muita coisa legal tem acontecido mundo afora.

Avanços motivadores

  1. Governo envia mais 5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 💉

    O Ministério da Saúde tem distribuído mais de 5 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, de forma igualitária, por todo o Brasil. Neste grupo, estão as vacinas da AstraZeneca/Oxford, produzida no Brasil pela Fiocruz, e também as produzidas pelo Instituto Butantan. Fonte: Governo Federal

  2. ButanVac: Instituto Butantan anuncia vacina brasileira contra Covid-19

    O Instituto Butantan já entrou com um pedido na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o início da fase de testes da ButanVac – a vacina brasileira contra o novo coronavírus. A fórmula nacional já passou da parte dos testes pré-clínicos, executados em animais.

  3. Oxford testa vacina na versão spray nasal contra Covid-19 em adultos 👃

    Em parceria com a empresa farmacêutica AstraZeneca, a Universidade de Oxford começará os testes clínicos da vacina contra Covid-19 na versão de spray nasal, segundo informou o jornal Financial Times, garantindo que mais pessoas tenham acesso à uma fonte de proteção.

  4. Secretaria Municipal de Saúde amplia postos de vacinação contra a Covid

    Já que existem novos grupos prioritários incluídos para serem imunizados, a Secretaria Municipal de Saúde está abrindo pontos de vacinação extras par atender à expansão do calendário de vacinação. Confira mais informações no site da Prefeitura do Rio.

  5. Estudos apontam que CoronaVac é segura para crianças e adolescentes 👧

    Pesquisas preliminares apontam que a vacina é eficaz em jovens com idades entre 3 e 17 anos por alcançarem grandes níveis de produção de anticorpos. O anúncio foi feito pela Sinovac Biotech, empresa responsável pela produção do imunizante.

    menina oriental lavando a mão
    Foto: Pixabay / Nghi Nguyen
  6. Governo inclui pessoas com HIV no grupo prioritário de vacinação

    O anúncio do Ministério da Saúde chegou quase dois meses depois do início das vacinas e inclui pessoas, entre 18 e 59 anos, portadores do vírus HIV no grupo prioritário para imunização (comorbidades). Fonte: Agência Aids

  7. Pesquisadores desenvolvem anticorpo que neutraliza Covid-19 e suas variantes 👨‍🔬

    Que notícia! Uma única injeção do anticorpo apresentou resultados bastante animadores, que reduziram a carga viral nos pulmões dos animais e abrandou a inflamação causada pelo novo coronavírus.

  8. Pílulas e comprimidos contra a Covid-19 já são uma realidade

    Para facilitar a distribuição e aplicação do imunizante no mundo, a empresa israelense Oramed Pharmaceuticals iniciou seus testes com a nova vacina contra a Covid-19 em novos formatos.

  9. Soro do Butantan pode amenizar gravidade de pacientes com o novo coronavírus 👩‍🔬

    A pesquisadora Ana Marisa Chudzinski Tavassi afirma que o objetivo é “oferecer a alguém que já esteja infectado um anticorpo pronto, além de tratar pacientes hospitalizados”. Fonte: Jornal USP

    profissional manipula vacina contra covid-19
    Foto: Pixabay / Fernando Zhiminaicela
  10. Vacina contra variante pode combater outras mutações do vírus

    Ensaio com o cientista brasileiro Tulio de Oliveira mostra que o anticorpo produzido por mutação é eficaz contra outras variantes do SARS-CoV-2, grande responsável pela transmissão da Covid-19. Fonte: R7

  11. Estudos apontam novos tratamentos contra a Covid-19

    Os 6 métodos variam de acordo com a gravidade de cada paciente. São eles; anticorpos monoclonais, plasma convalescente, remdesivir, corticoides, anticoagulantes sanguíneos e tocilizumabe. Já a termografia infravermelha pode aumentar a precisão do diagnóstico de Covid.

    Fonte: Revista Galilleu

Deixe uma resposta