• sex. jun 18th, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Desempregado investe seus únicos R$ 300 em pudins, é roubado e negócio decola após desabafo na web

Bydaianelealcosta

abr 15, 2021

Quando muita gente não acreditava no Jonas, ele acreditou e sua sorte virou! Jonas é o convidado do 16º episódio do Cafezoom, mas não é a primeira vez que ele e seu pudim “cenográfico” aparecem aqui no Razões.

Contamos sua história no ano passado. Mas se você é novo por aqui, relembramos com o maior prazer, porque tão bom quanto saborear um pudim, é contar histórias de fé e superação como a do nosso convidado!

Jonas trabalhava como barman em um bar em São Paulo (SP). A pandemia do novo coronavírus forçou o fechamento do comércio e Jonas foi demitido. Sem saber o que seria da vida dali pra frente, foi morar de favor na casa de um amigo.

confeiteiro sorrindo frente mesa com pudim
Foto: reprodução/Instagram @diadepudim

O assalto

Jonas usou o último dinheiro que ele tinha guardado para quitar dívidas e ajudar a mãe. Sobraram R$ 300, que foram investidos em um curso de pudim e nos ingredientes para produzir as primeiras unidades.

Jonas divulgou o pudim no grupo de WhatsApp do prédio e as encomendas não demoraram a chegar. Só que, mais uma vez, a resiliência de Jonas foi colocada à prova: no dia em que ele fez sua primeira entrega para alguém de fora do prédio, foi assaltado! 😢

Voltando para casa, Jonas comentou no grupo sobre o assalto. Foi então que os vizinhos lhe sugeriram divulgar seu trabalho em um grupo do bairro no Facebook para aumentas as vendas e recuperar o prejuízo.

pudim em prato branco
Foto: reprodução/Instagram @diadepudim

Jonas parecia estar sonhando com um pedido atrás do outro. Porém, muita gente encomendava, mas não levava o doce. A história chegou até o Vicente Carvalho, fundador do Razões, que não só provou o pudim do Jonas, como fez questão de divulgar seu trabalho – e boom!

No dia seguinte eram tantas mensagens, veículos querendo entrevistá-lo e novos seguidores, que Jonas mal podia acreditar que aquilo tudo estava acontecendo. Uma coisa é certa: só aconteceu, porque Jonas não desistiu!

Deixe uma resposta