• dom. jun 20th, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Estudantes cearenses vencem prêmio nacional da Samsung com robô semeador para pequenos agricultores

Bydaianelealcosta

abr 27, 2021

Estudantes do 1º ano do ensino médio da Escola Estadual de Educação Profissional Edson Queiroz, de Cascavel (CE) desenvolveram um robô semeador, montado com materiais recicláveis e movido à energia solar, capaz de auxiliar os produtores na aragem e no plantio.

O projeto foi o grande vencedor nacional da 7ª edição do Prêmio Respostas para o Amanhã, programa global da Samsung que desafia alunos e professores da rede pública de ensino de todo o país a desenvolverem soluções para problemas locais com experimentação científica e/ou tecnológica por meio da abordagem STEM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática), seguindo a visão de Cidadania Corporativa da Samsung: ‘Together for Tomorrow! Enabling People’.

O projeto “Vespertílio 01- robô semeador para a agricultura familiar” é composto por sucata de motos e automóveis, além de placa de energia solar, e foi desenvolvido com base em uma dificuldade local de Cascavel, cidade da região metropolitana de Fortaleza, com cerca de 86 mil habitantes e diversas fazendas de plantação nos arredores.

O objetivo é oferecer benefícios através do aumento de produção com menor esforço físico, gerando ainda ampliação da oferta de alimentos por um menor custo à sociedade e reduzindo os impactos ao meio ambiente.

De onde surgiu a ideia

A ideia nasceu com Ud Madeiro Pereira, estudante que mora em um sítio afastado da área urbana e acompanha de perto trabalhadores rurais enfrentando altas temperaturas e com desgaste físico para realizarem aragem e semeadura, sem encontrar alternativas em maquinários por conta dos altos preços.

Diante desse problema, Ud se juntou a duas colegas, Jamilly Félix Lima e Anna Beatriz Santos Fonseca, para desenvolver um robô mecanizado que não só poupa o esforço do agricultor, mas aumenta sua produção a um custo acessível. O nome “Vespertílio” foi escolhido, porque significa, em latim, morcego, um dos principais animais semeadores.

robô semeador
Foto: divulgação

“Não existe robô agricultor no mercado brasileiro e, também por isso, o maquinário é bem caro. Desenvolvemos um robô completamente sustentável, porque tem de ser de baixo custo para os agricultores terem acesso. Construímos um sistema em que é possível definir a quantidade de sementes a serem plantadas e a distância que devem ficar”, contou Ud Madeiro Pereira.

“A motivação foi pensando na sociedade, colocando em prática questões físicas. Os estudantes foram em oficinas de moto e conseguiram materiais que não seriam mais usados, como bobinas, peças elétricas, pneus, e a placa de energia solar para montar o robô, disse Thayane Rabelo Braga Farias, orientadora do projeto e professora de Engenharia de Alimentos e do curso de técnico de agroindústria da escola.

“Também trabalhamos conceitos técnicos para calcular distância e fazer plantios, dependendo da semente a ser utilizada.”

Prêmios

Além de prêmios já recebidos, como notebooks, e mentorias técnicas, cada estudante da equipe que conquistou a primeira colocação entre os vencedores nacionais do Prêmio Respostas para o Amanhã de 2020 ganhou um smartphone Samsung, enquanto a escola levou uma Smart TV Samsung.

“É um projeto de relevância social, ambiental e econômica, com tributos de funcionalidade e potencial de escala, podendo beneficiar um número ainda maior de pessoas”, afirmou Isabel Costa, Gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil.

“O projeto desenvolvido pelos estudantes da Estadual de Educação Profissional Edson Queiroz, assim como outros projetos premiados e finalistas do Prêmio Respostas para o Amanhã 2020, mostram a importância de a escola articular os conhecimentos curriculares a práticas sociais, com um olhar atento para as questões do território em que se está inserido”, avaliou Ana Cecília Chaves Arruda, Coordenadora de Programas e Projetos do CENPEC Educação, organização responsável pela coordenação técnica do Prêmio Respostas para o Amanhã.

Deixe uma resposta