• qua. jun 23rd, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Ginasta olímpica e modelo com síndrome de Down inspira todos a correrem atrás dos seus sonhos

Bydaianelealcosta

abr 28, 2021

Chelsea contrariou todas as expectativas médicas, mostrou que é dona do próprio corpo e que um cromossomo a mais não pode impedir ninguém de brilhar!

Tudo o que é diferente assusta quem só está acostumado a ver mais do mesmo. Quem só frequenta os mesmos espaços e só abre portas para as mesmas pessoas incomoda-se com a presença de quem destoa da maioria. Esse desconforto pode ser benéfico e tensionar os limites de quem não sai da própria bolha ou provocar uma reação agressiva, reflexo direto do preconceito.

Ter um cromossomo a mais não é impeditivo para o indivíduo fazer certas coisas ou precisar ser protegido, como se fosse incapaz.

Quem tem síndrome de Down já é condenado a fazer pouco desde o nascimento, sob o pretexto médico de que esses indivíduos sofrem atraso no desenvolvimento físico e intelectual.

Chelsea Werner não foi exceção. Assim que nasceu, há 25 anos, os médicos logo passaram seu diagnóstico completo: teria inúmeras dificuldades ao longo da vida, entre elas a impossibilidade de manter o tônus muscular saudável.

Mas seus pais sempre a incentivaram à prática de vários esportes, sabendo que a síndrome de Down, também chamada de trissomia do cromossomo 21, não podia ser um atestado de incapacidade.

Ela jogava bola, fazia natação e se destacava, principalmente na ginástica. Em 2012, a menina se inscreveu para o Campeonato Nacional de Ginástica das Olimpíadas Especiais. Vencer uma vez não foi suficiente, então, em 2013, ela repetiu o feito, além de outras duas outras vezes. Chelsea já foi campeã nacional quatro vezes.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@showtimewerner.

Segundo Lisa Werner, mãe de Chelsea, em entrevista ao Today Show, a filha desenvolveu uma ética muito boa, trabalhando duro muitas horas por semana, sendo extremamente disciplinada e capaz de lidar com situações difíceis. O empenho da jovem também lhe rendeu o pódio olímpico duas vezes, mostrando que ela é capaz de tudo.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@showtimewerner.

Com o aumento da inclusão da indústria da moda, não foi difícil imaginar que Chelsea logo estaria estampando revistas. A agência de modelos de Nova Iorque, We Speak, ofereceu-lhe um contrato que a alçou ao mundo da moda.

A profissão logo se tornou outra paixão de Chelsea, que entrou de cabeça na ideia. Com sua presença, carisma, beleza, confiança e autoestima, a jovem já estampou campanhas da Target, H&H, Aerie e a capa da Teen Vogue.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@showtimewerner.

Seja disputando um torneio de ginástica ou posando para fotos, a jovem se destaca no que abraça, mostrando que tudo a que se propõe é feito com disciplina e foco. Chelsea explica que as pessoas precisam fazer o que amam e tentar dar o seu melhor todos os dias, sendo gratas e alimentando a positividade.

A jovem tem uma longa carreira pela frente e esperamos que ela desponte ainda mais!

 

Deixe uma resposta