• sex. set 24th, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

10 atitudes incríveis de professores para alunos durante a pandemia

Bydaianelealcosta

maio 8, 2021

Um dos grandes desafios trazidos pela pandemia do novo coronavírus foi o ensino remoto. Professores, alunos e pais precisaram se reinventar para continuar o ano letivo, apesar da paralização das aulas presenciais em quase todo o mundo.

Neste cenário, alguns professores conseguiram adaptar técnicas para continuar encantando e incentivando alunos e até suas famílias, mesmo que à distância.

Confira abaixo dez atitudes incríveis destes profissionais que tanto marcam a nossa vida!

1 – Menino com síndrome de Down aprende a ler durante a pandemia

Professora abraçada com aluno com síndrome de down
Landon e Hannah Land têm uma conexão linda! Foto: reprodução/Krystal Gurganus

A professora Hannah Land chocou os pais do jovem Landon Gurganus ao ensinar o jovem de 14 anos a ler durante a pandemia, em Spartanburg (EUA). Mesmo à distância, a professora deu um jeito de ensinar o jovem, portador da síndrome de Down.

“Eu nunca tinha visto meu filho ler antes e ele tem 14 anos”, contou Krystal Gurganus.”Eu estava sentada ao lado dele no computado e o escutei lendo uma história pela primeira vez. Não foi só emocionante, como surpreendente ver que a professora conseguiu engajar o meu filho através da tela.”

Além de começar a ler, Landon também passou a escrever redações, enquanto antes da pandemia ele conseguia apenas identificar números. Incrível o talento da senhora Land!

2 – A perda de um pai uniu professora à aluna

Mulher sorrindo
June ArcaMay teve a sensibilidade de ajudar no luto de sua aluna. Foto: arquivo pessoal

A jovem Eliza Grullon, de Nova York (EUA), perdeu seu pai em outubro e, além do luto, se sentiu mal por nunca ter sido presente na vida dele. Ao enviar um e-mail para a professora June ArcaMay, dizendo que perderia algumas aulas remotas nas semanas seguintes, ela recebeu uma resposta que não esperava.

“Eu não estava emocionalmente estável, eu não podia fazer nada. Honestamente, era complicado até para acordar. E [June] respondeu meu e-mail perguntando se eu precisava de alguma ajuda extra, de mais tempo. Ela, inclusive, acabou me contando sobre a história dela com seu pai. Ela nunca foi próxima dele e me fez sentir como se eu não fosse a única.”

Com os conselhos da professora, Eliza conseguiu retornar às aulas de maneira rápida, além superar com mais força a perda de seu pai.

3 – Professora compra tablets para jovens não perderem aulas

Professora sorrindo em selfie
Michaelle Fain comprou tablets do seu bolso para os alunos. Foto: arquivo pessoal

A professora Michaelle Fain, de Chicago (EUA), descobriu que seu aluno Julius Davis e seus irmãos não tinham dispositivos eletrônicos suficientes para acompanhar as aulas do regime remoto de ensino. Sem ter dinheiro, a família não pensou que a professora fosse tirar do próprio bolso o valor do dois tablets.

“Ela realmente é apaixonada e dá tudo pelas crianças”, diz a mãe de Julius, Shnia Davis, ao site Yahoo!. “A forma como ela ensina é como se fosse um show para as crianças”.

4 – Ela saiu de casa para continuar a dar aula para os alunos

Alunos brincando com cabelo de professora
Shameem Patel saiu de casa para que seus alunos pudessem estudar. Foto: reprodução/KIPP Texas Public Schools

Diferente do Brasil, alguns países autorizaram aulas individuais para alunos do ensino fundamental e médio. No Dallas (EUA), a professora Shameem Patel saiu da casa em que mora com o marido e com a sogra para poder continuar encontrando seus alunos.

Patel decidiu ir morar sozinha para continuar encontrando com 11 dos seus 45 alunos, ao mesmo tempo que não colocaria sua sogra em risco de contrair a Covid-19. De acordo com os pais e responsáveis pelos alunos da Patel, ela é uma daquelas professoras de filme que parecem não existir.

5 – Aprenda a ser um bom jornalista com esta professora!

Mulher com camisa com palavras em inglês
Julia Satterthwaite ajudou sua aluna a concluir pauta delicada. Foto: arquivo pessoal

A estudante Oishee Misra, que escreve para o jornal de sua escola, a Monta Vista High School, em Cupertino (EUA), precisou redigir uma matéria sobre a morte de um colega. A jovem precisava falar com os pais do menino, mas não sabia como fazer a aproximação.

Foi então que ela procurou Julia Satterthwaite, professora que é supervisora de Jornalismo da escola. A senhora Satterhwaite foi calma e passou confiança para a menina, dizendo que ela saberia muito bem como se aproximar dos pais do jovem, com “tato e graça”.

“Eu realmente sinto que não seria esta pessoa que sou hoje sem todo o amor, suporte e direcionamento que ela nos deu”, confessou a jovem Misra.

6 – Professor também deve ser um amigo

Homem sorrindo
Richard Wieda deu conselhos de amigo para aluno em dificuldades. Foto: reprodução/The High School of Fashion Industries

O estudante do ensino médio, Syfur Rahman, não sabia como lidar com a morte do parente de um amigo. Obviamente, o jovem de Nova York (EUA) queria ajudar o irmão de coração, mas não sabia como iniciar uma conversa para ao menos mostrar que está ali presente e que se importa com a situação.

Foi nesta hora que ele decidiu mandar um e-mail para o professor Richard Wieda, que imediatamente respondeu a mensagem com seu número de telefone para que o jovem o contatasse.

“[Ele disse para eu] dar meu número de telefone e sempre mostrar que eu estava com ele, dar suporte para ele ainda que algumas pessoas não se sintam confortáveis em dividir suas dores.”

7 – Ensino à distância virou presencial para uma menina

Aluna e professora em escola americana
Sheberia Wolfe (à dir.) buscou Brittney Chaney (à esq.) em casa para ajudar com as lições durante o ensino remoto. Foto: arquivo pessoal

A professora Sheberia Wolfe notou que Brittney Chaney, 9 anos, estava tendo dificuldades com o ensino remoto. Ao perceber que a menina estava com um desempenho abaixo do normal, a senhora Wolfe foi até a casa dela, pegou a garota e passou o dia dando aulas particulares.

Após o intensivão de algumas horas, a pequena Brittney pegou a matéria e voltou ao ritmo de toda a turma. A menina, inclusive, entrou no programa de dança e mentoria organizado pela própria senhora Wolfe, em Fairfield (EUA).

8 – Enquanto todos estavam na escola, apenas um aluno estava em casa. Mas se sentiu numa sala de aula

Professora em foto
Jacqi Morris fez aluno se sentir dentro da sala de aula. Foto: reprodução/Pandora-Gilboa Local School

Quando a pandemia do novo coronavírus começou, os médicos do jovem Brennan Leugers sugeriram aos seus pais que eles não levassem o menino às aulas presenciais por suas condições de saúde, em Pandora (EUA). Para aproximar a escola do garoto, a professora Jacqi Morris inventou uma série de maneiras para deixar ele ao lado da turma.

No dia do sorvete, Morris enviou alguns potes para a casa de Leugers antes da aula começar. Quando o menino foi eleito o aluno do mês, os mesmos balões que estavam na sua casa também estavam na escola. E se a turma precisasse tirar uma foto? Tá tudo certo, é só segurar o computador com a foto de Leugers.

“Na maior parte do tempo ele nem percebia que não estava fisicamente presente na sala porque ele estava muito envolvido em tudo”, contou Amanda Leugers, mãe de Brennan.

9 – Professora ou influencer?

Mulher posando em floresta
Ruthie Deyer virou, basicamente, uma influencer da literatura inglesa para os seus alunos. Foto: arquivo pessoal

A professora Ruthie Dreyer faz de tudo para se aproximar dos seus alunos, mesmo que virtualmente. Lá de Nova Iorque (EUA), a docente virou, basicamente, uma influencer da literatura inglesa, produzindo uma série de vídeos para os seus alunos como se fosse uma youtuber.

Além da matéria, Dreyer também divide um pouco da sua vida com seus alunos. Se você acha a estratégia ousada, saiba que está dando super certo! Os jovens têm amado descobrir mais sobre literatura e também sobre as fofocas de sua professora durante o EAD (ensino à distância).

10 – Parceria entre professora e mãe solteira

Professor e aluna em escola
Porsha Hodge não deixa nenhum de seus alunos para trás! Foto: reprodução/KIPP Texas Public Schools Staff

Cindy Gonzalez é uma mãe solteira de Austin (EUA), que passa o dia na linha de frente do combate ao coronavírus e estava sofrendo para conseguir que sua filha participasse das aulas remotas. A sorte dessa mãezona é que a professora Porsha Hodge é ‘linha dura’ e traçou um plano com ela para que Isabella Gonzalez não perdesse mais as aulas.

Toda vez que Hodge vai iniciar uma aula, ela liga para Cindy e avisa. Já a mamãe, que tem o controle das câmeras da casa, avisa sua filha e fica de olho pelo celular se ela está realmente assistindo as aulas.

Para fechar com chave de ouro, a professora ainda manda mensagem para a mãe depois do horário de trabalho para dizer se Isabella fez os deveres ou não.

 

Deixe uma resposta