• sex. jun 18th, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Neto larga tudo para cuidar da avó com Alzheimer e lança livros que ajudam famílias a enfrentar doença

By

maio 11, 2021

A avó esqueceu que tem netos, mas não esqueceu que te ama. O Alzheimer na vida da dona Nilva Aguzzoli chegou de repente. A doença mexeu demais com Fernando, que largou a faculdade e o trabalho para cuidar da vovó Nilva em tempo integral.

Logo que a idosa recebeu o diagnóstico de Alzheimer, uma doença neurodegenerativa que provoca a perda de funções cognitivas, como a memória, Fernando passou a se sentir impotente por não ter as ferramentas necessárias para ‘curar’ a avó.

Ele procurou saber mais sobre a doença e a primeira matéria que leu sobre o tema soou nada animadora.

O convidado do 18º EP do Cafezoom lembra que o texto dizia que os familiares, muitas vezes, morrem antes da pessoa com Alzheimer, porque desenvolviam depressão e outras patologias.

selfie neto avó alzheimer deitados cama
Fernando e dona Nilva eram melhores amigos. Foto: arquivo pessoal

Conforme a doença avançava, Fernando não era apenas o neto. Ele conta que dona Nilva o chamou diversas vezes de pai. Em outros momentos, a idosa não fazia ideia de quem Fernando era.

Deve ser terrível parecer um completo estranho para a pessoa que você mais ama. Antes da aceitação, quase sempre vem a negação, e a negação pode acabar em conflitos.

Com Fernando, não foi diferente e, até hoje, ele se culpa por algumas discussões com dona Nilva.

mãe avó colação grau criança escola
Fernando foi criado pela mãe e a avó. Foto: arquivo pessoal

Alzheimer não é o fim

Por isso também a publicação do livro ALZHEIMER NÃO É O FIM foi como uma cura para o jornalista e escritor.

“Foi a cura de erros que eu chamo de benevolentes. A gente tem a intenção de acertar, mas encontra uma barreira gigantesca, que são as emoções e a reserva de afeto”, desabafa.

No livro, Fernando reúne estratégias para que familiares e cuidadores possam encarar a doença preservando a dignidade da pessoa com Alzheimer e encontrando conforto em suas próprias emoções.

capa livro alzheimer não é o fim
Foto: divulgação

Estratégias que o próprio Fernando não teve acesso 15 anos atrás e que certamente o teriam ajudado a construir uma relação mais saudável com dona Nilva desde o diagnóstico da doença.

Como o título já diz, nele Fernando mostra que existe vida após o diagnóstico.

“Você vai ser uma cuidador amanhã melhor do que é hoje. Isso vai ser um processo constante até o último dia.”

selfie neto avó usando gorro papei noel
Foto: arquivo pessoal

Único arrependimento

Em Quem eu?, Fernando resgata diversos momentos vividos com dona Nilva. Além de entrevistas com profissionais para ajudar outras famílias que enfrentam esse mesmo obstáculo.

Essa era para ter sido a última aventura de Fernando com dona Nilva. Mas, infelizmente, a vozinha de Fernando faleceu antes do livro ficar pronto.

“Se tem um arrependimento nessa experiência toda, foi não ter começado antes. Começamos a escrever o livro juntos. Eu não ia mais lançar o livro. Não tinha mais intenção.”

Fernando mudou de ideia ao ouvir de um amigo médico que o livro era uma forma de homenagear dona Nilva e todas as outras avós que convivem com a mesma realidade.

“Não existe o Fernando. Existe o Fernando e a vovó Nilva. Nós somos uma dupla”. Foto: arquivo pessoal

Fernando viveu intensamente a jornada do Alzheimer com a dona Nilva. Porém, mais do que uma parte importante da sua vida pessoal, tornou-se a vida profissional de Fernando.

Além dos livros publicados, o rapaz realiza palestras para alunos de escolas públicas e fundou uma empresa especializada em soluções que impactam positivamente pacientes e familiares que estão diante do desafio do Alzheimer.

Deixe uma resposta