• qui. out 21st, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Microship é criado para detectar nível de estresse

Bydaianelealcosta

jul 6, 2021

Um grupo de cientistas dos Estados Unidos desenvolveu um microship que é capaz de apontar, usando uma única gotinha de sangue, os níveis de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse, no corpo humano. E por que esse novo teste é importante? Porque em excesso, o cortisol aumenta o risco de algumas doenças, como as cardiovasculares, gastrite, ele, entre outros.

No mercado, já existem testes que detectam os níveis de cortisol no sangue. O diferencial deste novo é que ele é mais barato e mais simples do que os similares, pode ser feito até mesmo em casa, e o resultado é apresentado em minutos.

O objetivo dos pesquisadores é que essa tecnologia possa ser usada tanto em hospitais como em casa, para medir, por exemplo, a eficácia do tratamento de algumas doenças, checando se o medicamento ministrado está, de fato, controlando os níveis hormonais.

Para testar se o dispositivo funcionava bem, o microchip passou por vários testes antes de ser usado para analisar amostras de sangue de 65 pessoas com artrite reumatoide. As taxas de detecção de cortisol foram quase tão confiáveis quanto o padrão ouro atual, um teste de ensaio imunoenzimático, conhecido como ELISA.

Em entrevista ao blog Viver Bem, do portal UOL, a endocrinologista Gabriela Iervolino, do Hospital São Luiz, em São Caetano do Sul (SP), explicou que o teste pode ser muito útil no diagnóstico de doenças relacionadas ao cortisol ou para pacientes com deficiência desse hormônio e que precisam de reposição.

Ela alerta, entretanto, que é preciso cautela no seu uso, especialmente em casa. “É necessário cuidado para não ser usado de forma indiscriminada, pois várias situações do dia a dia fazem aumentar o cortisol de forma natural. Medir sem a indicação pode gerar interpretações erradas e pode causar ansiedade”, assinala a endocrinologista. explica.

Hormônio do estresse

O cortisol, ou hormônio do estresse em excesso pode provocar aumento de peso, pressão alta, diabetes, osteoporose. Atualmente, os níveis desse hormônio no sangue são identificados com exames de sangue, urina e até por meio da saliva.

Por outro lado, se os níveis do cortisol forem muito baixos, ele pode provocar fadiga, perda de apetite e até anemia. Segundo os especialistas, o controle desse hormônio é feito com atividade física e consumo de alimentos que controlam o estresse e o açúcar do sangue – como, por exemplo, aveia, inhame, ovo, linhaça e leite e derivados.

Quando os níveis do cortisol estão muito alterados, é necessário o uso de medicamentos e, em alguns casos, até mesmo uma cirurgia.

 

Com informações do UOL e revista Science Advances

Deixe uma resposta