• seg. set 20th, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

1ª brigada dos Bombeiros 100% formada por pessoas com Down é destaque no Espirito Santo

Bydaianelealcosta

set 15, 2021

O Corpo de Bombeiros do Espírito Santo terá sua primeira brigada formada inteiramente por pessoas com síndrome de Down.

A iniciativa é fruto de um trabalho conjunto entre a ONG Vitória Down (Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Síndrome de Down do Espírito Santo) e a corporação militar.

De acordo com o portal ‘A Gazeta’, o projeto é pioneiro no Brasil. Na última sexta-feira (10), foi ministrada a 1ª aula dos 13 novos alunos aspirantes a bombeiros eventuais.

Espírito Santo brigada Bombeiros pessoas com Down

O curso, que ocorre entre os meses de setembro e outubro, terá carga-horária de 20 horas para formar os brigadistas. Juntos, eles irão integrar a “Brigada 21“, termo que faz referência à síndrome, definida como “Trissomia do Cromossomo 21”.

Na primeira aula, os alunos aprenderam a combater incêndios, ganharam uniformes com os nomes e tipos sanguíneos e deram uma volta com o caminhão dos bombeiros.

Espírito Santo brigada Bombeiros pessoas com Down

“São pessoas que estão em casa e que podem observar irregularidades em ambientes domésticos. Uma panela que está colocada errada no fogão, um gás ligado, uma sobrecarga com vários equipamentos ligados, um cheiro de queimado. É importante incluir este grupo na segurança contra incêndios”, disse o coronel Cerqueira, comandante do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo.

Para Lislei Sophia, presidente da ONG Vitória Down, o projeto é uma vitória da inclusão e da representatividade para as pessoas com Down.

Espírito Santo brigada Bombeiros pessoas com Down

“Eles vão sair brigadistas de verdade, para nós está sendo um motivo de muito orgulho, enquanto mãe e presidente da associação, é um espaço que se abre e uma formação para os nossos filhos”, comemorou.

O mais legal da iniciativa é que os professores foram capacitados e o material didático adaptado com imagens e linguagem visual para aqueles alunos que não são totalmente aptos à leitura ou não são verbais.

Fonte: A Gazeta
Fotos: Reprodução / TV Gazeta

Deixe uma resposta