• ter. dez 7th, 2021

NOTÍCIAS QUE FAZEM BEM

Porque o bem merece cometários

Empresária surpreende funcionários com dinheiro e passagens aéreas por gratidão

Bydaianelealcosta

nov 1, 2021

Uma empresária norte-americana surpreendeu seus funcionários com passagens aéreas e dinheiro por gratidão.

Foi a própria Sara Blakely, CEO da Spanx, famosa marca de roupas quem fez questão de anunciar aos funcionários o presente de reconhecimento.

Depois de ter fechado mais um grande negócio, ela fez questão de retribuir quem fez a empresa crescer e decidiu e deu a cada um dos funcionários dois bilhetes de avião em primeira classe para qualquer parte do mundo e 10 mil dólares, cerca de 60 mil reais, para gastarem na viagem.

Começo e promessa

Sara Blakely começou por ser vendedora numa empresa de faxes e foi com esse dinheiro que fundou a Spanx. O negócio tornou-se um sucesso e Blakely quis presentear os funcionários.

“Quando comecei a empresa [Spanx], escrevi num quadro branco no meu quarto: ‘Um dia, esta empresa vai valer 20 milhões de dólares.’ E toda a gente se riu de mim”, partilhou Sara Blakely, num discurso emotivo dirigido aos funcionários e partilhado na rede social Instagram.

Anúncio

O anúncio foi feito numa reunião com os funcionários em que alguns estavam presentes e outros estavam em videochamada. O vídeo foi partilhado pela própria no Instagram.

No vídeo é possível sabermos que todos os funcionários da empresa, Spanx (conhecida marca de roupa feminina norte-americana), vão ter direito a dois bilhetes de avião em primeira classe para qualquer lugar do mundo, e ainda a 10.000 dólares (cerca de 8.600 euros) para gastar durante a viagem.

Ainda no vídeo, Sara Blakely aproveita o momento para fazer um brinde à sua empresa e ao progresso que conseguiu com o seu trabalho desde os tempos da universidade.

“Eu disse que esta empresa um dia valeria 20 milhões de dólares”, afirma.

Blakely explica ainda que esta ação na sua empresa mostra que é possível as mulheres terem sucesso no mundo do empreendedorismo, e dedica este momento à mãe e às avós que, segundo ela, “tiveram menos opções como todas as mulheres antes delas”.

Deixe uma resposta